O Quadro de Competências do Agile Coach

Este é um relato de Sam Laing e Karen Greaves, a respeito de um treinamento e o conceito do quadro de competências do Agile Coach, proposto por Lyssa Adkins’.

Recentemente tivemos o privilégio de assistir ao curso de Lyssa Adkins Treinando Equipes Ágeis no qual a treinadora local Antoinette Coetzee co-facilitou.  Geralmente, nós temos que viajar para longe para assistir a cursos como este, mas graças a Just Plain Agile, Lyssa fez essa viagem super longa para a até a ponta da África. (E eu acredito que ela realmente gostou  🙂  ).

Três dias de treinamento-interativo é brutal. Eu tinha tantas ideias que no final eu estava estourando. Agora, quase um mês depois, estou muito agradecida de ter tomado notas, pois do contrário eu não poderia lembrar-me de nada.

Cerca de um ano atrás eu assisti ao curso de Esther e Dons e aprendi sobre as 9 Funções do Coaching. No curso de Lyssa aprendemos sobre o Quadro de Competência de Treinamento Ágil (ACCF). O ACCF afirma uma paleta de habilidades para um bom treinador ágil. Ao contrário dos 9 papéis do Coaching, que são mais mentalidade de como você pode atuar como Coach.

accf

 

A área de Maestria Técnica me pareceu estranha, já que não faço isso. Você precisa ser capaz de dominar o lado técnico das coisas para ser um treinador ágil. Isso pode ser uma má interpretação do termo “domínio”. Aparentemente, saber sobre coisas técnicas e ser capaz de apontar equipes na direção certa é suficiente. Por exemplo: Equipe pergunta sobre testes unitários e você pode indicá-los para leitura sobre TDD ou algo similar.

A Maestria Transformacional também me incomodou um pouco. Eu a interpretei como uma completa transformação organizacional, e como coach eu prefiro não atuar nesta área com grandes organizações. No entanto, se eu interpretá-la como Gestão da Mudança, então independentemente do tamanho da organização isso é algo que eu gosto.

A ideia geral é classificar-se em cada área e, em seguida, ver onde você tem mais habilidades e onde você gostaria de melhorar.

A única área que eu acho que está faltando é a visão de si mesmo. Eu acredito que como um Agile Coach você deve “comer o seu próprio alimento de cão” e ter aplicado as técnicas que você está ensinando aos outros.

Também acho que você deve estar usando os princípios ágeis em sua própria vida e realmente estar vivendo os valores, e não apenas falar sobre eles. Eu perguntei onde isso iria caber no diagrama ACCF, e foi pensado que pode se encaixar em Agile / Lean Practitioner. Acho que posso ver isso. Mais uma vez eu interpretei que pode ser conhecimento no espaço ágil / lean e vejo que praticante poderia aplicar isso a si mesmo também.

 

Você está familiarizado com o Quadro de Competências do Agile Coach? Tem alguma área que você acha que está faltando ou que você interpreta de forma diferente?

 

Esse post foi publicado originalmente por Sam Laing e Karen Greaves em Growing Agile. Acesse aqui.

Quer ler um pouco mais sobre ACCF (Quadro de competências do Agile Coach)? Acesse os links abaixo:

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s